15 de junho de 2016

Kodama: The Tree Spirits


By Tendson Artur
15 de junho de 2016

Kodama
The Tree Spirits


Mais uma estréia de junho de 2016! Kodama, os Espíritos da Árvore. Um belo jogo aonde usam cartas para tudo, e de uma forma diferente.

Neste jogo, cada jogador começa com seu tronco de árvore (distribuído aleatoriamente) e nele tem uma característica exclusiva: ou vem com uma lagarta, ou um vaga-lume, ou um cogumelo, ou flores, ou nuvens, ou estrela.


Alem disso, cada jogador recebe 4 cartas de Kodamas (os espíritos das árvores). Essas cartas nada mais é que formas de pontuar no fim de cada rodada (o jogo chama de Estação - e são 3 Estações no jogo inteiro: primavera, verão e outono). Significando que das 4 recebidas, uma delas será descartada no fim do jogo.

No início do jogo tem o deck de Decretos, que são cartas que mudam as regras do jogo em cada Estação. É separado o deck por Estação. E pega-se aleatoriamente uma carta de Decreto por Estação, ou seja, 3 cartas de Decreto, colocadas de face para baixo, visíveis para todos os jogadores. No início de cada estacão é aberto a carta de Decreto correspondente e o primeiro jogador a lê em voz alta.


Se embaralha o deck de Ramos das árvores, e se faz um monte de face para baixo. Abre-se 4 cartas de Ramos de face para cima, ao lado do deck. Essas são as cartas disponíveis para os jogadores poderem escolher e pegar para ampliar os galhos de sua árvore e pontuar.

O jogo segue, de acordo com as seguintes fases:

1ª Fase de Decreto: O primeiro jogador revela a Carta de Decreto da Estação atual (a primeira é a Primavera). Lê em voz alta e deixa aberto para que todos possam vê-la;

2ª  Fase Crescimento: Nesta fase os jogadores vão crescer sua árvore, colocando 4 novas Cartas de Ramos, ou seja, terá 4 rodadas. Em cada rodada ele faz o seguinte:
  • Primeiro, o jogador pega uma das 4 cartas de Ramos mostradas, e a encaixa no seu tronco, ou noutra carta de Ramo já na árvore, seguindo alguns critérios: a) A carta do ramo nova terá que ser encaixada em qualquer ramo, desde que não saia da área da mesa; b) Pode-se ficar em qualquer posição, desde que encaixe no galho anterior, e que não cubra nenhuma característica (um dos 5 itens) que já esteja na Árvore, e que também só toque em uma carta de Ramo.
  • Segundo,  o  jogador agora vai pontuar este novo Ramo que colocou. Para cada característica que aparece neste novo ramo ele ganha 1 Ponto de Vitória (PV). Em seguida, vai descendo o ramo para o próximo conectado, abaixo deste, e vê se tem alguma das características do Ramo novo, e para cada característica correspondente, ganha-se mais 1 PV, vai se fazendo isso, sempre seguindo em direção ao tronco principal. Não pode haver interrupção de característica. Caso uma característica não aparece em um dos ramos intermediários, para-se a pontuação daquela característica. Detalhe: o máximo de ponto que se pode fazer desta forma é 10 PV. Caso exceda, só se computa os 10 PV.
  • Terceiro, o jogado pega uma carta do topo  do deck de Ramos e coloca aberta na fileira, votando a ter 4 cartas de Ramos abertas.
3ª Fase do Kodama: Após todos os jogadores terem 4 turnos em uma Estação, todos os jogadores pontuarão uma de suas cartas de Kodama que esteja na sua mão. Começando com o primeiro jogador, e seguindo em sentido horário, escolhe uma de suas cartas de Kodama, e executa sua pontuação, e depois ela é retirada do jogo.


Terminada essa fase, vê quem ficou com menos pontos, esse será o próximo primeiro jogador. Se descarta a Carta de Decreto, e se abre o novo. Começa uma Nova Estação. Terminando no Outono, o jogador com mais pontos é o vencedor.

Tem até 3 figurinhas que o vencedor as encaixa na sua Árvore, para depois tirar foto e postar nas redes sociais! Pura magia marqueteira! Kkk.


Sim, o jogo é belo, gostoso de se jogar, e inteligente. Ele vem até com um conjunto de 9 Cartas extras de Kodamas, para ser usando quando se tiver jogando com crianças.

Arte fofa, e uma mecânica de jogo ao mesmo tempo simples e intuitiva de se aprender, mas com muitas possibilidades táticas de escolha.

Kodama, eu te dou nota 8.0.

Nenhum comentário: